quinta-feira, 3 de julho de 2014

Chocolate, vinho, a serotonina e o bem estar.

Chocolate, vinho, a serotonina e o bem estar.  
Associação do chocolate com vinho é sabido que causa uma sensação de bem estar além do imaginamos. O chocolate é um alimento encontrado na forma pastosa, sólida e de bebida doce ou amarga, feito a partir da amêndoa torrada do cacau, protege o coração,pois reduz os níveis da pressão arterial. O vinho é resultado da fermentação parcial ou total de uvas frescas, inteiras ou esmagadas na sua formação é adicionado açúcares, ácidos, enzimas e nutrientes. O vinho produz resveratrol que ativa mecanismos cardioprotetores, podem diminuir o colesterol LDL. A associação do vinho com chocolate ativa o neurotransmissor serotonina que regulam alguns hormonios , além do sono e do apetite, os niveis baixos de serotonina causam ansiedade, depressão,obesidade, enxaqueca e esquizofrenia, por isso a recaptação de serotonina no sistema nervoso central é de fundamental importância para o equilibrio neural .  
O triptofano é um aminoacido presente tanto no chocolate quanto no vinho, é um precursor da serotonina,além de regular também endorfinas,além de possuirem propriedades antiinflamatorias. A saciedade e o prazer esta relacionado com om consumo do chocolate e o vinho em associação, pois potencializam o equilibrio dos aminoácidos encarregados de saciar e dozar a necessidade de satisfação,porém tem um aspecto viciante trazendo consequencia posteriores,mas controlaveis.
webartigos
 
O Vinho e a Depressão
São muitas as evidências e referências aos efeitos antidepressivos do vinho. Mas a que eles se devem? 
Sistema Límbico é a parte do cérebro onde se processam as emoções. A transmissão das informações captadas e processadas ocorre por uma rede de neurônios (células do sistema nervoso). A comunicação entre os neurônios se dá por neurotransmissores – mediadores químicos que transmitem o estímulo de uma célula para outra. Uma das mais importantes dessas substâncias é a serotonina. 
A depressão se manifesta devido a uma associação complexa entre a predisposição biológica da pessoa, situações adversas (como perda de um familiar, econômica, profissional ou social), características da personalidade e fatores ambientais. Sabe-se que a depressão é uma situação clínica que está relacionada com uma deficiência de serotonina no Sistema Límbico. A tiramina, que se encontra em abundância principalmente nos vinhos tintos, aumenta a produção serotonina. E é esta a explicação para o efeito antidepressivo do vinho. 
É muito importante salientar que estes efeitos só ocorrem se se beber vinho com moderação, regularmente, de preferência durante as refeições e por pessoas que não tenham contra-indicação ao uso de bebidas alcoólicas. Beber vinho em exagero, devido ao álcool, leva a transtornos comportamentais, mentais, sociais e familiares relevantes, desagradáveis e desaconselháveis.
Dr. Jairo Monson de Souza Filho
Especialista em Clínica Médica, Cardiologia


Vinho é saudável
Uma das características mais interessantes e atraentes do vinho, em particular o tinto, é a presença do resveratrol, uma substância antioxidante que ajuda na defesa dos vasos sanguíneos, reduz o risco de certos tipos de câncer, degeneração macular e diabetes. A maior fonte do resveratrol é a casca da uva, razão pela qual o vinho tinto está ligado a inúmeros benefícios – já que, ao contrário do vinho branco, a casca também é utilizada na produção. O resveratrol ainda afina as moléculas do sangue, prevenindo entupimento dos vasos, e diminui o nível de LDL no organismo, o chamado “Colesterol Ruim”.

Sem comentários: