quinta-feira, 17 de novembro de 2016

"Mel" de maio



Esta receita é ANTIGA:
- 650 ml de água
- raspa e sumo de 1 limão
- 250 gr de pétalas frescas de dentes-de-leão
- 1.5kg de açúcar (de côco, "açúcar (de tâmaras)dos deuses")
- frascos de vidro esterilizados
1. Numa panela levar ao lume a água , o sumo e a raspa de limão e as pétalas de dente-de-leão. Quando levantar fervura , reduza o lume para o mínimo . Deixar ferver ligeiramente durante 30 minutos , retirar do lume e deixar arrefecer de um dia para o outro para que as propriedades das pétalas sejam absorvidas pela água.
2. Na manhã seguinte , coar o líquido com um passador forrado com uma musselina e coloque novamente na panela.
3. Adicione o açúcar e deixe ferver lentamente durante 15-20 minutos até o açúcar se dissolver completamente e a mistura ter engrossado ligeiramente. 
Deite em frascos de vidro esterilizados , deixar arrefecer e guardar no frigorífico. Consuma no prazo de 1 mês (se durar tanto tempo, ihih).

Usar para: combater inflamações na garganta ou tosse seca; como adoçante vegano . Excelente anti-inflamatório.


Na Primavera , as bermas das estradas, baldios e um pouco por todo o lado onde cresça vegetação crescem umas florzinhas amarelas , os "dentes-de-leão". Estas flores são uma bomba em termos curativos ; são uma preciosidade para as abelhas , carregadas de pólen e néctar. 
Para nós também. Sempre ouvimos dizer que o mel faz bem, especialmente o local , porque combate as infecções e alergias que nos afectam , mas tal como a fonte de cálcio não vem no leite da vaca, mas nas verduras que ingere, a resposta (vegana) para as alergias, também está nestas flores que as abelhas adoram. 




Sem comentários: